Na DOM, na política, na cidade e na TV

Dentro da redação…

Fui intimado pelo Augusto a fazer uma retratação no meu post de hoje. Vou explicar o motivo: a redação da DOM é ao lado da redação da Viver Bem, ambas da mesma editora. E ontem eu estava conversando com o Guilherme, designer da Viver Bem, sobre a velha disputa entre a arte e a redação no jornalismo. Eu pedia mais espaço para escrever, e ele dizia que não daria mais espaço. Conclusão: eu e o Will, repórter da Viver Bem, ficamos utilizando a expressão “esse povinho da arte só atrapalha”.

Hoje, ao chegar na redação, contei alto essa história e o Augusto aqui da DOM ouviu, se sentiu ofendido (na brincadeira, né?) e pediu para eu me retratar. Augusto, eu adoro o “povinho da arte” (não é mesmo, Zeh?), só acho que vocês podiam facilitar a nossa vida um pouco. Nós só queremos espaço para escrever, poxa!

Essa redação é uma loucura mesmo, haja risadas…

********************

E pelo mundo afora…

zapatero.jpg

foto: reprodução

Enquanto o presidente socialista pró-gay José Luis Rodríguez Zapatero (foto acima) conseguiu se reeleger na Espanha, desafiando novamente a Igreja Católica, extremamente forte na região (em 2005, Zapatero aprovou o casamento homossexual no país), a França também pode seguir os mesmos rumos.

prefeituraparis.jpgO político assumido Bertrand Delanöe (foto à esquerda) é o grande favorito a ganhar a prefeitura de Paris. No entanto, muito mais do que o poder na capital, Delanoe quer mais: em 2012 há planos para que político dispute as eleições para a presidência da França. Seria a primeira vez que um político assumidamente gay disputaria a presidência.

prefeitoalemao.jpgAliás, na Europa ultimamente muitos dos políticos governantes já estão fora do armário. É o caso o prefeito de Berlim, Klaus Wowereit (foto à direita), que no mês passado chegou até a receber uma brincadeira-homenagem da revista Siegessaeule como o “prefeito mais gay do mundo”.

********************

Viva a DiverCidade

Se você ficará em São Paulo no feriado da Páscoa, aproveite para participar da 2ª edição do Divercidade, promovido pela Associação Brasileira de Turismo GLS. O evento, que conta parceira do CADS – Prefeitura de São Paulo e a Txai Consultoria, tem o objetivo de promover uma reflexão sobre a diversidade.

O evento é único no mundo, pois procura unir o universo GLBTT, o movimento negro, os portadores de necessidades especiais, o público da terceira idade e os simpatizantes das causas. A programação é dividida em 4 atividades diferentes:

  • A primeira é um seminário que acontece no dia 19 de março, no Hotel Novotel Jaraguá, cujo tema é Negócios e Diversidade. Será discutido, entre outras frentes, como a diversidade pode oferecer possibilidades para negócios sustentáveis.
  • A segunda atividade é a Feira Plural, que acontece no dia 22 de março no Parque da Luz. Serão montadas 15 tendas ocupadas por ONGs e empresas que divulgam projetos e produtos sustentáveis relacionados ao tema da diversidade.
  • No mesmo dia acontece no Centro Histórico da cidade o 2º Passeio sobre Rodas. O evento conta com a participação de cadeirantes, ciclistas e patinadores, que fazem uma caminhada pela cidade ao som do DJ Tonny, da Trash 80’s.
  • Para encerrar as atividades, acontece no dia 23 a festa de encerramento beneficente organizada também pela Trash, a partir das 20h na Rua Álvaro de Carvalho, 40.

Veja abaixo o vídeo de divulgação do DiverCidade com imagens da primeira edição do evento:

********************

Máquina da verdade

marcelo_maquinadaverdade.jpg

imagem: reprodução/TV Globo

Muitos leitores reclamaram quando eu dei algumas notícias sobre o BBB, especificamente sobre o participante Marcelo, gay até então assumido no programa. Mas ontem aconteceu um fato curioso que eu gostaria de compartilhar com vocês e ouvir a opinião dos leitores.

Durante a sabatina do apresentador Pedro Bial com o participante – que hoje disputa a permanência na casa com Rafinha – Marcelo foi questionado se ainda era homossexual ou havia virado bissexual na casa. Como resposta, Marcelo disse que nessa fase da vida “ele estaria heterossexual”. Porém, a máquina da verdade detectou que o participante estaria mentindo. Ou seja: ele seria mesmo homossexual?

Big Brother à parte, imagine se essa máquina virasse moda e que mães espalhadas pelo Brasil levariam seus filhos para serem testados pela máquina para saber a sexualidade deles? É de ter medo da tecnologia, não é?

8 Respostas to “Na DOM, na política, na cidade e na TV”

  1. Imagino as mães expulsando os filhos de casa depois da máquina apontar que eles são gays… A técnologia as vezes pode deixar o mundo totalitarista, com um alto controle sobre a população.

  2. eu acho que tudo isso é uma tremenda palhaçada… acabe logo BBB

  3. TUDO PELA AUDIÊNCIA. É assim que defino essa tal “máquina da (quase)verdade” Chega a ser apelativo ver esse “médico” patinando em crise de existência, ora GAY, ora BI, ora HÉTERO…. ai já é demais. Nada como boa manipulação Global para segurar os pontinhos do share no Ibope. Vai demorar pra essa máquina da verdade falar a verdade de verdade!

  4. Pedro Paulo Maia Says:

    sempre achei essa maquina da verdade do bbb meio furada, mas sei lah acho que pessoas podem se apaixonar por pessoas, mas esse marcelo eh mto confuso.

  5. Olá.
    Essa história da máquina da verdade é uma grande bobagem, todos sabem… Quanto ao posicionamento do Marcelo, acho perfeitamente aceitável que alguém possa se sentir uma hora de um jeito e outra, de outro. Não há regra para isso e a tolerância ainda é o melhor caminho.
    É legal quando não rotulamos e pensamos nas diversas possibilidades do amor, da paixão e do desejo. Eu mesmo me sinto atraído, as vezes por mulheres e por bissexuais, portanto, não cabe a mim qualquer tipo de julgamento sobre a postura dele. Dentro daquela casa deve rolar a maior carência e os sentimentos e desejos devem se confundir. Abraço.

  6. SUGESTÃO: Gostaria de ler uma super entrevísta com ele ( Marcelo ) na Dom.

    Devo aguardar??

    Abraço

  7. Laio Realengo Says:

    Que pena que a revista não terá mais espaço para reportagens. Uma das grandes reclamações dos leitores é que tem muitas fotos e pouca informação, acho que quanto mais textos melhor. Lógico sem perder a qualidade visual, outras revistas conseguem isso. Por que não a DOM?

    Tenho medo da máquina da verdade. Já pensou se o namorado consegue uma dessa engatada no celular?

  8. […] comentado aqui no blog, ontem aconteceu a abertura da segunda edição do DiverCidade (releia aqui o post). Foi sensacional! O terceiro painel de mesa redonda que aconteceu tarde contou com a […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: