Oração ao tempo

Por: Jorge Tarquini

Para ser lida ouvindo:

Hoje estava tomando um café com a Taís e o Valmir. Nós sempre nos damos esses preciosos minutos depois do almoço, quando adoçamos a nobre bebida com generosas doses de boa conversa, amizade e ricas trocas de idéias, que tão bem me fazem.

Hoje falamos de tempo, e eu, mais precisamente, de idade. Não, nada de crise dos 40 e poucos (44, para ser jornalisticamente preciso). Sempre brinco com assuntos como minhas rugas, meus cabelos brancos (ainda um tanto loiros e menos alvos do que a barba que agora ostento). Bem que eu poderia esticar, puxar, pintar. Ficaria igualzinho (igualzinho mesmo, tipo clone) a qualquer das pessoas que embarcam nessa.

Não vou ser hipócrita: se algum dia me incomodar algo, como uma papada enorme, bolsas gigantes sob os olhos ou sei lá o quê, não vejo razão para não mexer, mas para me sentir melhor (e não para parecer como se eu fosse meu próprio filho caçula, mas com alguma estranha deformação fisionômica…). Até lá, e se esse lá um dia chegar, vou curtindo mesmo essas transformações. Não quero, junto com as inquietações da idade, ainda ter de me preocupar com segurar entre os dedos aquilo que eu sempre soube passageiro: minha juventude.

Como diz a canção de Paulinho da Viola, Meu Tempo é Hoje. O ontem eu já vivi (e dele guardo boas recordações, que não estão ligadas nem à pele lisinha e nem à cara de porcelana) e o amanhã ainda não me trouxe sua graça. O tempo não tem graça nenhuma. O bacana é como preenchemos o seu passar…

3 Respostas to “Oração ao tempo”

  1. Eita segunda feira ein?
    sempre penso muito na idade também, e é por isso q eu na casa dos 20 já me sinto tao vivido, e ao mesmo tempo tão criança!
    Acho muito legal ver como mudamos com o tempo, olho fotos e vejo até mesmo pelos meus pais. Acho que não precisamos mudar, e sim nos aceitar assim como homossexuais que a idade é isso aí, viver mesmo intensamente seja com 20, 40 ou 60 anos!
    o importte é ser feliz e ter algumas pessoas chamadas amigos pra almoçar, tomar uma cerveja e conversar sempre!

  2. É … idade é uma coisa complicada de lidar, não digo nem A_Idade em si, mas o fardo pesado que vai sendo agregado ao passar dos anos .
    A N.A.S.A tem q dar um jeito de diminuir os danos da gravidade HAHAHAHHA … mas é isso ai . adoro o blog 😉
    Abraços

  3. João Pedro Says:

    É, acho até que não é tanto a idade mas as marcas que vêm com ela. Se nossa pele continuasse a mesma, nossos cabelos, nosso corpo, não seria tão difícil envelhecer. O pior, eu imagino, deve ser o fato de que, provavelmente, o corpo envelhece muito antes da mente. Isso é uma sacanagem! Por que não envelhecer juntos? Maldade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: