Discussões Filosóficas

Um dos momentos mais gostosos da minha semana é quando me reúno com meus três melhores amigos e juntos temos diversas discussões filosóficas sobre os mais variados temas. Ontem de noite, dirigindo de volta para casa, tivemos mais um desses momentos. Conversa vai, conversa vem, e um dos amigos diz “É o que eu digo: o romantismo nas grandes cidades deixou de existir”. Sua frase me fez pensar durante toda a noite.

São Paulo é uma cidade maravilhosa, grandiosa e movimentada. A vida noturna, principalmente na cena gay, é uma das melhores do mundo. Em uma simples noite você consegue conhecer diversas pessoas interessantes, diversos lugares interessantes, diversas experiências interessantes. Um lugar propício para se arranjar um namoro e viver um romance digno de cinema, certo? Nem tanto.

Embora grandiosa, São Paulo é uma cidade repleta de pessoas solitárias, mesmo sempre rodeadas de milhares de pessoas. Isso é perceptível no mundo das baladas. Pessoas se divertem, beijam quantas pessoas puderem, se drogam, vão para os dark rooms da vida, fazem de tudo para ter uma “noite inesquecível”. Mas e quando essa noite acaba? Elas voltam para sua solidão, para seu verdadeiro mundo, até o momento em que se saciarão novamente de mais momentos de superficialidade, e assim sucessivamente.

Outro exemplo foi a última quinta-feira, Dia dos Namorados. Concordo plenamente com o que o Valmir disse em seu post: apenas mais um dia comercial. Presenciei casais gays “apaixonados”, trocando presentes e juras de amor, jantando em lugares caros, dormindo em motéis finos, comemorando um lindo dia de amor. E, alguns casais que conheço, no fim-de-semana, dois dias depois, já estavam se traindo novamente, brigando novamente, fingindo que vivem um lindo conto de fadas, mas na realidade continuam a ser vilões.

Será que estou sendo muito pessimista? Ou ideológico demais? Será que ainda há esperança para as vidas solteiras e inteligentes numa cidade com milhões e milhões de habitantes como São Paulo? Ou será que o ser humano superficial que gosta mais de carteiras do que de pessoas, que prefere quantidade à qualidade ou que acha que sentimento se compra em sex shop irá prevalecer?

Boa terça-feira a todos.

10 Respostas to “Discussões Filosóficas”

  1. Filipe Freitas Says:

    seu questionamento me lembra Sex and the City, rs.

    acho que este romantismo é raro sim, mas depende de cada pessoa. conto de fadas não existem, uma boa relação requer esforço.

  2. Márcio Cleiton Says:

    ……depois de pensar…Devo comentar ou devo só guardar minha conclusão pra mim…falo ou num falo…. Ah que importa minha humilde opinião aqui diante de palavras difíceis escritas por todos?!?!?

    Só digo que, como sempre, adoro suas palavras Paulo!

    Abs a todos e boa Semana!

    Márcio Cleiton
    dickboy10@hotmail.com

  3. Romantismo e respeito estão ficando cas vez mais raros, mas acredito q as coisas vão melhorar, pra mim já começou…

  4. Joao Pedro Says:

    Com o sexo fácil, muitos dark rooms, muitas saunas, os homens não têm mais paciencia de encarar um relação. Fazendo sexo vc se acalma, mesmo que utopicamente mas vc se sacia e tem uma falsa sensação de tranquilidade e não quer “perder” tempo conhecendo o outro. Como disse o Felipe, uma relação demanda muito esforço. Só o amor não basta. E as mesmas pessoas que reclamam de solidão são as que não querem ter um mínimo de esforço pra construir uma relação saudável. Se não vier pronto do jeito que eles querem, só pra preencher alguns (muitos) vazios em suas vidas, não interessa. E haja sexo anônimo, paixoes alucinadas com prazo de validade curtíssimo e a velha solidão espreitando a cada segundo.

  5. “Acho” que por fazermos parte de grandes transformações (liberdade, acessibilidade econômica e cultural, globalização, etc, etc, etc), em um espaço de tempo tão curto, queremos aproveitar tudo desse momento de transformação e acabamos pagando alguns preços. Acaba sendo um pouco difícil tirarmos conclusões quando fazemos parte do processo, somos atores desse processo. Nesse sentido, podemos não estar completos, mas estamos aproveitando bastante. rs

  6. Olá, estava perneando entre os blogs da vida, enquanto não tenho nada para realizar no trabalho e dei de cara com o seu post, revelando algo bacana referente à discussões filosóficas.

    Gostei bastante do conteúdo do seu post, e pretendo sempre lhe fazer uma visita.

  7. Poxa, agorfa que vi que faz tempo que vc não posta. Uma pena.

  8. As pessoas cada vez mais estam ficando individualistas, mais consumistas, e movidas pelo interresse, pois é o mundo capitalista interfere sem dúvida nos aspectos de relacionamentos, não há mais aquela ingenuidade como antigamente, hj as pessoas só querem saber do dinheiro, de se aproveitar dos outros p/ dizer que estão bem, amizade por exemplo é uma coisa que cada vez mais está difícil de se encontrar

  9. Estou montando um grupo de discussão filosófica em SP capital. Dentre os temas de discussão: Como lidar com nossos medos, como vencer frustrações, fé, pensadores (psicologia, psiquiatria, sociologia, religião etc…),
    motivação, felicidade, trilogia analítica, semiótica, ciências etc…

    Quem tiver interesse me adiciona no msn

    tiarolhos@hotmail.com

    abrçs

  10. Os Contos de Fadas, o Romantismo sempre irá existir se cada um quiser. É claro que temos diversas dificuldades e nada é perfeito. Mas hoje as pessoas ( a maioria delas) sofrem por amor e acabam se desiludindo, fazendo si mesma pensar que sua vida amorosa nunca será do jeito que sonhou. Assim jogando fora esses valores e dando importancia a coisas supérfulas, o transformando em um verdadeiro solitário. Os jovens estão crescendo hoje com o intuito de “quantidade” não “qualidade” fazendo-os assim no futuro pessoas que já não sabem o que é amor e nem como se constrói um!
    Enfim, se divertir, conhecer pessoas novas é maravilhoso, mas se você quer ter alguém para amar,viver,casar,ter filhos não é bem esse o caminho certo. É claro que você pode encontrar o amor na sua vida na balada, mas seria uma coisa muito dificil como procurar agulha no palheiro!! Lembrando que, as pessoas vão a festas, baladas, para se divertir não para procurar um amor/namorado e sim um “peguete” para lhe satisfazer apenas naquele momento.
    Bom, deixar a vida acontecer e acontecer a vida é o melhor a fazer, e acreditar sempre será um bom começo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: