Inconformismos de um passageiro irritado

Uma das coisas que mais odeio no cotidiano é a total falta de educação das pessoas no transporte público. Sempre me irrito com a postura de determinadas pessoas dentro de ônibus e metrô. E quem conhece São Paulo sabe que para ir e voltar do trabalho, todo santo dia, usando o transporte público, é uma longa aventura. Apenas comigo são gastas 3 longas horas das 24 disponíveis no dia. Então vou ligar o botãozinho do “vá a mer…” e desabafarei com vocês.

Um dos problemas nesse transporte (deixando de lado, obviamente, o trânsito infernal, assunto para outro post) está ligado à tecnologia: desde que inventaram os malditos e irritantes maravilhosos celulares com tocador de MP3, as pessoas descobriram que seria um importante momento para demonstrar ao mundo seu péssimo gosto musical.

Você entra no ônibus e está sentado lá o fulano com o pagode insurdecedor e irritante a música tocando no celular no último volume. Mal se pode fechar os olhos e descansar um pouco. Todos no ônibus acabam tendo que ouvir a música do dito cujo. Quer ouvir música? Use fones de ouvido! Agora o restante dos passageiros não são obrigados a ouvir os sertanejos breguíssimas as músicas que você gosta. Isso porque, na lateral de qualquer ônibus ou metrô, há uma placa informando que é proibido por lei o uso de aparelhos sonoros dentro dos veículos. Como se esses jumentos a população soubesse ler…

O difícil é perceber que não são apenas os mais novos que têm esses hábitos. Muitos senhores e senhoras faltam com completa educação nos veículos. Outro dia vi uma senhora jogando um papel de sorvete pela janela do ônibus. Fiquei quieto. Na segunda vez que ela fez isso, eu a recriminei, comecei a discutir com a senhora, mostrei o lixo dentro do vagão e tive que ouvir da anta envelhecida dela que “eu não era fiscal do governo para ficar mandando as pessoas jogarem o lixo no lixo”. Tipo, oi? Francamente né!

Na passada eu presenciei o cúmulo da prova de que o homem é mais bicho do que os próprios bichos. Voltando do trabalho, sentei mais para o fundo do ônibus. Comecei a sentir um cheiro estranho de merda muito fedida de fezes! Olhei para os meus pés, uffa, eu não tinha pisado. Mas o cheiro continuava forte.

Então percebi que algumas pessoas que iam sentar no fundo, voltavam reclamando e rindo. Não entendi e inxerido que só eu resolvi olhar o que estava acontecendo. No último banco, no chão, havia um enorme cocô humano. Sim, um grande bolo de merda dentro do ônibus. Uma pessoa havia abaixado as calças e feito cocô dentro do próprio ônibus.

Não acreditei. Fiquei olhando aquela cena, completamente sem reação, com os olhos arregalados e o nariz tapado. Em que mundo nós vivemos? Que bichos somos nós? Queremos exigir do governo um transporte mais eficiente e fazemos cocô dentro dos ônibus? É…vivemos no planeta dos macacos! Não, talvez os macacos sejam mais limpos. Desejar sorte para todos nós? Mais fácil usarmos a expressão típica do teatro: muita merda para vocês. Ops, melhor não, vai que dá idéia para as pessoas…

5 Respostas to “Inconformismos de um passageiro irritado”

  1. Márcio Cleiton Says:

    Ola…
    Realmente, o transporte público em São Paulo deixa muito a desejar, Moro em Mogi das Cruzes e só Deus sabe o que enfrento todos os dias pra estudar, já que faço Faculdade na Barra Funda; Tenho que pegar o trem as 6 pra entrar as 8:20 (qdo chego no horário né), e o Malabarismo que tenho que fazer de algumas estações do extremo Leste até lá num é brincadeira, parece que eles não sabe a Lei basica da fisica onde diz que 2 corpos nunca irão ocupar o mesmo espaço, mas eles insistem!! Um belo dia tentei ir de carro, doce ilusão e inocencia, pois acabei perdendo minha prova, eram 7:50 e estava preso na ponte do Tatuapé, fiz o contorno e vim embora! Mas como todo bom Brasileiro eu Num desisto nunca e tenho fé que um dia serei recompensado de alguma forma! Espero…..

    Abs a todos e òtimos dias…

    Márcio Cleiton
    dickboy10@hotmail.com

  2. vcs tem o vídeo do rodrigo rothen , queria ve-lo num ensaio na Dom

  3. Boquiaberta!
    fala sério!

    Acho chic fazermos posts de beleza e diquinhas de fitness.

    Topa, VJ?

    Beijokas

    Meneguete

  4. Olha, realmente viver em são paulo hoje nao é pra qualquer um!
    nao há lugares sem filas, e a educaçao para mtas horas as vezes é perdida por muitos, inclusive eu!
    As pessoas só vão parar pra pensar quando estiver pra fuder tudo, pq agora temos chance de pensar em maneiras alternativas de nao agredir tanto o meio ambiente, e vamos combinar que são paulo seria mto mais visitada se fosse limpa né? afinal nova york tbm tem um transito do caraleo!
    mas é isso né?
    por isso q eu estudo e muito! para nao ter q viver o resto da minha vida embarrotado com pessoas imbecís no onibus ou no metrô
    enfim
    acho que no fundo mta gente pensa como eu e se lamenta mto ao ver a desgraça q a maioria se tornou!

  5. Não acreditei no que lí :O
    Mas enfim …
    Aqui em Fortaleza a coisa é bem pior
    Já estive em São Paulo e (acredite) senti um alívio em todas as vezes que precisei usar transporte público
    [não, eu não caguei no ônibus]

    Aqui em Fortaleza é preciso ter muita coragem pra encarar coletivos
    Quem conhece sabe

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: