O grande barato da diferença

Domingo passado eu estava na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, esperando a 13º Parada do Orgulho LGBT acontecer. Fui “à paisana”, digamos assim, só para curtir/sentir/olhar de outra forma, por outro ângulo, e ver no que dava, sem compromisso.

Escrevo uma semana depois também propositalmente: é a minha maneira de limpar os olhos, tomar distância e dar um chega pra lá num tal imediatismo reducionista que as vezes me cansa.

Me cansou também ficar sob o sol, olhando as equipes dos carros acertarem o som, os balões, as faixas, os fios, as luzes, as bebidas, as pessoas, a maquiagem, as fantasias. Às 13h, horário marcado para começar, havia pouca gente: muito mais banhistas largateando por ali do que “paradistas”, se é que me entende.

A turma foi chegando, bebendo, se aglomerando em volta dos carros, dançando, bebendo, se aglomerando em volta dos carros, dançando, e tudo outra vez, porque a bendita Parada começou a movimentar-se, enfim, depois das 16h. Puxa, quanta canseira.

Mas gostei demais da iniciativa da ONG responsável pela Parada, o Grupo Arco-Íris de Cidadania LGBT, que colocou carros com computadores para as pessoas votarem no site www.naohomofobia.com.br, pela aprovação do Projeto de Lei 122/06, Criminalização da Homofobia, que tramita no Senado. Nem vou discutir a criminalização em si, mas a idéia dos carros foi boa, e válida.

 

E os meninos? Ah, sempre eles… Bonitos, charmosos, musculosos, bronzeados. Alguns com swing de go-go boys, outros só com a boa estampa, mas sempre ali, firmes e fortes em sua audaciosa empreitada de embelezar ainda mais a paisagem carioca.

 

 

Fui na Parada de São Paulo, meu debut, e me derramei aqui no blog com uma porção de “puxa, que demais”. Fui na Parada do Rio e, ao contrário do que diz o filme American Pie 2 – A Segunda Vez é Ainda Melhor, não senti essa empolgação toda, não.

Vai ver estou amadurecendo o olhar. E vou te dizer, gosto demais disso. Vou observando em volta, digerindo as coisas e descobrindo que a capacidade de ver e sentir diferente a cada vez continua aqui, intacta. E você? Anda fazendo/pensando/acreditando sempre do mesmo jeito? Simbora! Vamos começar a segundona fazendo algo diferente…

Um beijo e uma semana daquelas de arrebentar, do jeitinho que você merece! ; )

6 Respostas to “O grande barato da diferença”

  1. Laio Realengo Says:

    Vc não entrou debaixo da bandeira. Lá é que ferve, rs. Obrigado! Pensei que não haveria nenhuma notinha sobre a parada do Rio. Foi muito legal, levei duas amigas héteros e um gay, dançamos muito, nos embrenhamos debaixo da bandeira com todo cuidado porque a Elza rola solta ali debaixo. E saímos por volta das 09:30h da noite. Embora oficialmente a parada comece às 13h os carros geralmente só andam a partir das 16h. E após o final sempre rola uma pegação na beira da praia, ouvi dizer que foi a noite inteiro, mas isso abafa.
    E, por favor, na próxima edição quero uma reportagem que arrebente, que ganhe o pultzer de jornalismo. Que seja investigativa, contundente e polêmica.
    Beijos a todos

  2. A MELHOR COISA DA VIDA EH A POSSIBILIDADE DE REPENSAR A PROPRIA VIDA OU AS COIAS AO REDOR.

    BEIJOOOOOOO!!!

  3. também acho que merecia uma super matéria na DOM.
    não gosto desta atmosfera exclusiva aos Paulistanos que as vezes encontramos na revista.

  4. Rever nossos conceitos, sempre podem trazer novas ideías e fazer nosso dia melhorar

  5. O mais legal realmente é iniciativa de disponibilizar computadores para a votação no projeto de lei!

    Quanto a parada em si, a de São Paulo também já teve dias melhores, em que quem davas as caras por lá, se preocupava mais com os direitos que estavam sendo reivindicado… Hoje tá cheio de héteros que acham descolado aparecer por lá e que vão com o intuito de pegar mulher mesmo.

    Convido vocês a visitarem nosso blog também:
    http://spiceforce5.blogspot.com Entrem e comentem!!!

  6. Olá queridos da Revista DOM, estou aqui pra elogiá-los primeiramente de depois saber se vocês promovem parcerias com blog, flogs etc.
    Gostaria de ter meu link neste blog.
    Criei um blog fã do Rafael Alencar (ator pornô) que foi entrevistado pela revista de vocês.
    Podem me responder? Estarei aguardando ansiosamente!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: