Na fila sem Madonna

Capítulo 12

Bem que tentei descansar um pouco em casa, mas minha cabeça estava a todo vapor. Nem o banho de água gelada conseguiu acalmar meus nervos. Nos poucos minutos que deitei na cama, duas pessoas do acampamento me ligaram para pedir informações. Além disso, o pessoal da revista A Capa soube de minha saga e me entrevistou por telefone. Aliás, seria apenas a primeira entrevista de várias que eu estariam por realizar comigo.

Quando voltei por volta das 7 da noite ao acampamento, a fila estava pegando fogo! Durante a tarde, mais de 50 pessoas chegaram ao acampamento, diversas barracas foram armadas, a lista já estava gigante e a imprensa já havia descoberto sobre nossa organização. Nas poucas horas que fiquei fora, jornalistas do O Estado de S. Paulo e da Reuters apareceram na fila a minha procura e, como eu não estava lá, disseram que voltariam depois.

Foi só eu pisar no local que já fiquei sabendo de mais “visitas amigáveis” de cambistas à fila. Aliás, alguns cambistas já estavam acampados na fila com as demais pessoas, pois a regra era igual para todos: não importa o que você fará com os 6 ingressos, se você ficar na fila como todos estão fazendo, você poderá comprar seus ingressos. Sendo assim, cambista ou não, todos passaram a respeitar as regras.

Mas não tive muito tempo para conversar com as pessoas da fila. Um repórter do jornal Agora estava me esperando há quase 1 hora para me entrevistar. Foi engraçado estar do outro lado da entrevista, não como jornalista, e sim como entrevistado. Uma experiência bem diferente. A cada informação que eu passava ao repórter, o filme do acampamento, desde a primeira vinda ao Credicard Hall, 3 dias atrás, até aquele momento, passava na minha cabeça. Por último, o fotógrafo do jornal fez uma foto minha à frente de minha barraca.

Fiz questão de conhecer todos que haviam chegado na fila. Fui passando de barraca e barraca cumprimentando as pessoas e distribuindo uma torta gigante que minha mãe fez e embrulhou para eu levar ao acampamento. Praticamente um político em época de eleição distribuindo santinho rs. Enquanto isso, aproveitei o momento para matar a saudades (nossa, eu já estava com saudades!) das pessoas que eu conhecera desde o primeiro dia na fila.

Elas estavam sendo fundamentais para a organização da fila: a postura sempre firme do santista, a pré-disposição e alegria do Horus, que havia trazido as pulseiras de camarote, a ajuda do Hector, que ficou responsável por não desgrudar um só minuto da lista oficial, além dos demais componentes da fila que estavam se respeitando e sempre que eu estava ausente, ensinavam para os novos acampantes as regras.

Mas, agora, o acampamento já estava com muita gente. O medo de que uma nova fila se formasse no portão oficial do Credicard Hall era constante. Precisávamos decidir o que faríamos, se ficaríamos lá ou migraríamos para outro lugar. Pensei bastante a respeito e resolvi chamar 3 pessoas em minha barraca: o santista, o menino das pulserinhas e o hetero bonzinho engraçado. Faríamos uma reunião para decidir o futuro da fila.

2 Respostas to “Na fila sem Madonna”

  1. Felipe Luvy Says:

    Olha´, sendo procurado por varios jornalistas, ficou famoso! Estou adorando essa novela. o blog está cada vez melhor parabens. mas as outras pessoasa da dom tinham que escrever mais!

  2. DEUS MEU!
    ACABA LOGO COM ESSA HISTÓRIA, ISSO É TORTURA!

    “mas as outras pessoasa da dom tinham que escrever mais!”
    Até quem realmente curte o site, já cansou. DEU! D-E-U! Essa história já DEU!

    Sério gente, Madonna já vai ter saído do Brasil e ainda não vamos saber que o jornalista aventureiro, depois dos cambistas invadirem, conseguiu comprar só um ingresso pra um show, aparecendo (mais uma vez) na televisão, só que agora chorando.
    Ops, esse é o final!
    Será que estraguei tudo ou só acabei com o looongo suspense dessa trama sem nexo numa tentativa (provavalmente frustrada, já que meu comentário vai ser deletado pela bela democracia que acontece nesse site) de salvar quem preza por um jornalismo ao menos decente.

    *BORING*

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: