Você é preconceituoso?

É óbvio que, ao ler essa pergunta, você com certeza dirá “lógico que não, sou contra o preconceito!”. Mas, observando bem de perto, as coisas não são tão puritanas quanto parecem. Isso é o que provou uma pesquisa divulgada hoje pelo Datafolha. O instituto realizou a segunda edição de um levantamento, realizado pela primeira vez em 1995, sobre o preconceito dos brasileiros no campo do racismo.

Embora os resultados mostrem que diminuíram as manifestações de preconceito racial no Brasil, a pesquisa mostrou dados contraditórios. Para 91% dos entrevistados, os brancos apresentam preconceito de cor em relação aos negros. Porém, quando a pergunta é pessoal, desses entrevistados, apenas 3% (excluindo os negros) admitem ter preconceito.

O mesmo acontece na situação oposta: 63% dos entrevistados afirmaram que negros têm preconceito em relação a brancos, mas apenas 7% (excluindo os brancos) dizem ter algum preconceito.

Ou seja: “o outro é preconceituoso sim, mas eu jamais, sou contra qualquer tipo de preconceito”. Esse levantamento é interessante para constatarmos uma verdade presente em toda a nossa sociedade, mas que fica mascarada por boas ações e falsas atitudes: hipocrisia. Sim, somos hipócritas, somos preconceituosos, e não há como mentir.

Os próprios gays, que lutam tanto contra o preconceito, também apresentam preconceito entre si. É a Barbie que não gosta do fashionista, o fashionista que sente horror pelo urso, o urso que não quer ter amigos afeminados, os afeminados que não gostam das pessoas no armário, e sim assim por diante. E isso é visível, explícito, não precisa nem ser mascarado.

Entre, por exemplo, em um site como o Man Hunt. Quantos perfis de “Se você for afeminado caia fora agora!”, “Para sair comigo tem que ser discreto”, “Sem jeito de bichona, por favor” e tantos outros com mensagens semelhantes. Puro gosto pessoal ou um preconceito declarado?

E então, voltemos ao título deste post: você é preconceituoso?

10 Respostas to “Você é preconceituoso?”

  1. Dorival Moreira da Cruz Says:

    Fora a dificuldade de um mulato ou negro, conseguir um contato por esses sites.
    As salas de bate papo são um bom local para percebemos esses preconceitos mascarados. Experimentem entra como negro ou mulato a diculdade em ter um contato. Quando não, a maioria passivos, por puro fetichismo pela “virilidade” negra.

  2. É complicado, pq nós nos contradizemos a todo tempo, e assim nunca chegaremos a ser um grupo unido e forte.

  3. Acredito que o mundo ainda é um local preconceituoso, não só na questão do racismo, como também nos quesitos religião, sexualidade, política e por ai vai. Mais acredito que o preconceito só atinge aqueles que se deixam atingir.. já sofri alguns tipos de preconceitos na vida pelo fato de ser gay, porém com o tempo agente pega mais malícia da coisa, e hoje não sofro nenhum tipo de preconceito pelo simples fato de impor respeito, coisa que agente consegue conquistar com fatores que independem de credo, raça, cor e condição sexual. Hoje, todos sabem que sou gay, e sabem que de determinadas brincadeiras eu não gosto, por isso, as pessoas ao meu redor não fazem mais. Agente vive “educando” o outro, acho uma forma válida, até porque hoje em dia a meu ver as pessoas são muito preconceituosas com elas mesmas e fazem-se de vítimas, como se o mundo estivessem contra elas, mas o que não se ligaram ainda, é que o mundo é tão grande que um ser não significa nada, ou seja…. O preconceito está mais nos olhos de quem se sente ofendido do que do ofensor (claro que existem exceções) mais essas, infelizmente vão tomar muito na cabeça ainda… afinal o mundo da voltas…

  4. o preconceito é discretamente disfarçado, e todos temos sim!
    o importte é lutar para q ele nao exista ou sempre diminua o máximo possivel!
    abraços

  5. pedro paulo maia Says:

    eu tenho e acho que todo mundo tem, tudo que é pouco conhecido gera preconceito. mas tento ao maximo não ser preconceituoso.

  6. Dorival Moreira da Cruz Says:

    É, concordo contigo Paulo, é meio inconsciente.
    Mas eu acho que a midia tem um poder muito grande de mudar isso, mas infelizmente só reforça. No caso do gay, reforça esteriótipos. Já com a etnias, é seletiva, porque há uma grande proporção de brancos como modelos ou representantes do país, sendo que a mesma pesquisa do Datafolha revela que apenas 37% da população se declara branca.

  7. Nunca me iludi em relação a essa pergunta!
    Preconceito, de fato, todos temos, acho que a questão é como ele atinge negativamente terceiros!

  8. Preconceito temos até com nós mesmos. Quantas vezes não tive raiva de mim por certas atitudes e pensamentos que eu reputei “gays demais”. Mas, se a olhar mesmo bem para dentro, vamos ver que é tudo encanação com a gente mesmo, um esforço para parecer melhor do que se é de fato aos olhos do mundo. Eu tenho problema em aceitar o outro, então, preciso mostrar que sou melhor que ele, nem que seja desqualificando-o. No Brasil, acho que o preconceito é de classe, não de cor. Pode ser negro, sim, desde que bem de vida. Não pode é ser pobre. E assim vamos caminhando. Em relação a nós, gays, só rindo mesmo. Estamos todos no mesmo barco, mas o culpado do naufrágio é sempre o outro. Há um vídeo ótimo no YouTube, chamado “Drag a Gozar”. Hilário, depois de vê-lo percebi que somos muito mais parecidos que diferentes.

  9. Existe preconceito contra afeminados, mas eu curto, gosto de comer soh os lisinhos e delicados, delicia total…

  10. Lembrei-me de um comercial que foi ao ar já faz algum tempo, neste comercial um repórter ia as ruas com a enquete: “Onde você guarda seu preconceito?” E cada pessoa respondia de formas como: “Eu guardo no bolso”… “Eu guardo na gaveta”… “Eu guardo no meu sapato”… etc…
    O comercial terminava com o slogan “Não guarde o preconceito, jogue fora!”
    Assunto delicado esse de falar a respeito de ser preconceituoso ou não… infelizmente falta unidade e respeito as diferenças principalmente no meio gay, a hipocrisia é o maior monstro a ser enfrentado e torna utópico o desejo que alguns tem de abolir com o preconceito contra homossexuais tendo em vista que um enorme e nada colorido leque de discriminações se abre principalmente entre os próprios gays.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: